“A gente bota fé”: João Paulo demonstra que grupo está fechado com Jorginho

Autor do gol do empate contra o Fluminense no último domingo, João Paulo concedeu entrevista na tarde de hoje, 10, antes do treino no Fazendão. Segundo o atacante, no momento de pressão por gols e vitórias que o Bahia vive, o técnico Jorginho tem passado tranquilidade aos jogadores. “Ele fala que a responsabilidade é dele e passa toda a confiança para a gente entrar em campo e fazer o nosso melhor”, afirma. O jogador demonstrou que o grupo tem comprado a ideia do técnico: “Ele fala para a gente muita coisa boa e a gente bota fé no trabalho dele”.     

Há um ano no Bahia, João Paulo, que veio do São Paulo, inicialmente foi incorporado ao time sub-20. Nessa temporada, o jogador já está firmado no elenco e, hoje, vive o seu melhor momento no clube. Saindo do banco de reservas e marcando gols, o atacante tem sido uma boa opção para o técnico, mas mantém os pés no chão: “O mérito total é da equipe. O Jorginho vem conversando bastante comigo. Ele fala que vai me dar oportunidade (e que é) para eu trabalhar”.

João Paulo prega que o time tenha cautela na partida da próxima quarta, contra a Ponte Preta, às 19h30, no Moisés Lucarelli. “O Bahia precisa ter muita calma, porque é muito difícil jogar lá. Ter a cabeça tranquila e fazer o máximo que a gente pode, lá dentro, que a bola vai começar a entrar e as vitórias vão vir”, defende. 

Confira outros trechos da coletiva: 

Só falta de tranquilidade ou algo mais?

“Tranquilidade a gente está tendo. A gente está trabalhando, criando, tentando, ao máximo, matar. Ontem foi questão de muito azar a bola não ter entrado. O Jorginho conversa com a gente bastante. É o detalhe que falta”.

Problemas físicos

“Eu tive uma lesão no pé, no quinto metatarso, e eu tenho problema com peso. Ganho peso muito fácil. Isso é uma das coisas que eu venho lutando bastante há um bom tempo. Venho me concentrando ao máximo, fora de campo, que é o que eu mais preciso. Alimentação, dormir cedo, acordar pra vir treinar. Acho que isso é mais um desafio na minha vida e eu estou me esforçando bastante para conseguir chegar num lugar melhor”.

No Bahia há um ano

“Foi um clube que me acolheu num momento difícil da minha carreira. Só tenho a agradecer. Uma cidade maravilhosa, torcedores maravilhosos, clube bom de trabalhar, presidência ótima também. Se eu puder, eu fico aqui o quanto for preciso”

Filosofia

“A filosofia dele é diferente da do Guto. A do Guto era mais aguda. Ele gosta mais de trabalhar a bola, de posse de bola e chegar com clareza ao gol. Com o Guto, era mais rapidez, contra-ataque. Eu peço um porquinho de paciência. A gente vai conseguir chegar no que o Jorginho quer e vamos almejar algo grande no campeonato”.

Leo Sousa
Sobre Leo Sousa 41 Artigos
Estudante de B.I em Humanidades (UFBA). Colunista e repórter do Esporte Clube Bahia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*