O 0x0 traduziu o que foi a partida entre Jacobina e Bahia

Foto: Divulgação/EC Bahia

O Bahia segue sem convencer o seu torcedor. E o sinal amarelo no Campeonato Baiano está mais do que aceso. O time de Guto Ferreira voltou a fazer uma exibição sonolenta e o Bahia já corre risco de ficar de fora das semifinais do Estadual. Apesar do resultado ruim, o Bahia acabou se aproximando do G4 por conta da derrota do Bahia de Feira contra o Vitória. A distância para o Rubro-negro já é de 5 pontos e o Bahia ocupa a sexta colocação.

O Jacobina fugiu da lanterna do Campeonato Baiano e agora soma 1 ponto, ocupando a oitava colocação do Estadual.

PRIMEIRO TEMPO

A primeira chance do Bahia foi aos 10 minutos do primeiro tempo. Nino Paraíba fez um lindo lançamento para Zé Rafael, que avançou nas costas da zaga do Jacobina e bateu de primeira com a perna esquerda, mas a bola subiu demais e cobriu o gol de Lupita. Depois disso a bola só chegou perto de levar algum suspiro para os torcedores presentes no estádio José Rocha aos 25 minutos quando Léo Pelé chegou até a linha de fundo e cruzou forte, por baixo, mas não tinha ninguém para escorar a bola para o gol.

O mais próximo do gol que o Jacobina chegou foi aos 35 minutos quando Da Silva enfiou bola para Vitinho, que recebeu dentro da área de Douglas, mas estava em posição irregular e foi parado pelo auxiliar Elicarlos Franco da Silveira. No lance seguinte aconteceu o primeiro chute em direção ao gol da partida: Nino tabelou com Zé Rafael pela direita e bateu bem, mas o goleiro Lupita voou e espalmou a bola para escanteio.

Aos 40 minutos o zagueiro Lucas Fonseca fez uma lambança: tentou recuar a bola para o goleiro Douglas, mas a bola foi muito fraca e o meia Michael se aproveitou. Avançou em direção ao goleiro Douglas, que não teve o que fazer e derrubou o jogador do Jegue. O juiz marcou falta em cima da linha da grande área e expulsou o goleiro tricolor. O Bahia ficava com um a menos. Obrigado a fazer uma alteração, Guto Ferreira sacou Allione, que estava longe de fazer uma boa partida, e promoveu -forçadamente- a estreia de Rafael Santos.

Na cobrança de falta, Vitinho chutou na barreira e este foi o último lance do jogo

SEGUNDO TEMPO

Mesmo com um a menos, o técnico Guto Ferreira percebeu a necessidade de fazer o resultado e colocou Vinícius no lugar de Elton. Apesar de ter um jogador a menos, o Bahia seguiu propondo o jogo. A equipe da casa esperava oportunidades de sair no contra-ataque e frequentemente iniciava suas jogadas através de chutões para Teco ou Vitinho disputarem a bola no ataque.

Mas o segundo tempo conseguiu ser mais sonolento que a etapa inicial. Nenhum dos dois goleiros foi incomodado. Por um lado o Bahia tinha a posse de bola mas simplesmente não sabia o que fazer com ela: o goleiro Lupita não foi acionado em momento algum. Do outro lado o Jacobina se mostrava temeroso e inoperante. Trancou a casinha para não dar oportunidade de criação ao apático Bahia. Zé Rafael e Léo, pelo lado esquerdo, foram os jogadores menos “papel em branco” da partida. Mas, ainda assim, pouco produziam.

Aos 30 minutos Guto Ferreira lançou Júnior Brumado no lugar de Kayke, que nem viu a cor da bola já que o meio-campo do Bahia pouquíssimo produzia: a bola simplesmente não chegava. Uma das melhores oportunidades do segundo tempo foi criada por Teko, que recebeu pela esquerda e chutou forte cobrindo o gol de Rafael Santos.

Aos 41 minutos o Bahia teve boa oportunidade em cobrança de falta, mas Vinícius cobrou mal e a bola subiu demais. Jailson Macedo Freitas ainda foi generoso ao dar quatro minutos de acréscimo no segundo tempo. No último minuto Vinícius fez jogada individual e soltou a bomba: a bola bateu na trave. Foi o último lance do jogo, que acabou empatado em 0x0.

CAMPEONATO BAIANO | 4ª RODADA

Jacobina x Bahia

Estádio: José Rocha (Jacobina-BA) | 16h

Arbitragem: Jaílson Macêdo Freitas (CBF/SSA) | Auxiliares: Elicarlos Franco de Oliveira (Asp. FIFA/SSA) e Jucimar dos Santos Dias (CBF/SSA)

Escalação Jacobina: Lupita, Cauê, Thiago Vermelhão, Mayko e Reinaldo; Da Silva, Deivid e Caio Ulisses; Michael; Vitinho e Teco

Escalação Bahia: Douglas (CV), Nino, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Edson e Elton; Allione (Rafael Santos),  Zé Rafael e Edigar Junio; Kayke (Júnior Brumado).

Cartões Amarelos: Edson (Bahia)

Cartões Vermelhos: Douglas (Bahia)

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 97 Artigos
Estudante de Comunicação (UFBA). Colunista e repórter da Juazeirense e Fluminense de Feira.

1 Trackback / Pingback

  1. Um clássico animal! Jegue da Chapada encara o Touro do Sertão em Jacobina - resenhanarede

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*