Naquela época saí por não concordar com o estilo autoritário, não participativo e agora vou mostrar em que acredito. Confira a entrevista de Ricardo David, candidato à presidência do Vitória

Foto: Reprodução/A Tarde

Paulo Catharino, presidente em exercício do Esporte Clube Vitória, convocou  Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para eleger e empossar novo presidente do Esporte Clube Vitória. A AGE está marcada para o próximo dia 13 de dezembro (quarta-feira), às 8h, no Barradão.

Cinco chapas confirmaram participação na eleição, encabeçadas por Raimundo Viana, Ricardo David, Manoel Matos Gilson Presídio e Tiago Ruas. Tendo como chapas, respectivamente, ‘Amor de Leão’ , ‘Ricardo Presidente’,  ‘Vitória unido, Vitória forte’,  ‘Democracia Vitoriana’, e ‘Modernizar para vencer’.

O entrevistado da série é Ricardo David, candidato a presidente pela chapa Ricardo Presidente. Empresário, formado em Engenharia Elétrica – UFBA, esteve na direção rubro-negra (2014-2015) sendo Diretor de Planejamento e Marketing do Esporte Clube Vitória, responsável pela campanha Doação de Órgãos – Doação de Escudo. O candidato à vice-presidência é o Advogado Chico Salles, Fundador, sócio e presidente da Mantenedora da Faculdade Baiana de Direito, Fundador e sócio da Editora JusPODIVM.  Alegando problemas na agenda, o candidato concedeu entrevista por telefone. Confira abaixo a entrevista:

Reprodução

 

Permanência na série 2017

Estamos felizes que permanecemos na primeira divisão, mas não do modo que nós queríamos. Confesso que fiquei com um misto de alegria, porque a permanência é fundamental para o projeto que tenho, por outro lado tenso, afinal ninguém merece mais aquilo. Ano passado, novamente esse ano, a gente não pode somente brigar para não cair, precisamos fazer alguma coisa diferente.

Diretor de Carlos Falcão e Raimundo Viana. Rompimento x Apoio

Nesse ponto preciso falar um pouco do passado. Fui Diretor de Marketing quando Falcão renunciou e depois fui convidado por Dr. Raimundo Viana para permanecer, continuei pois minha intensão era dar prosseguimento ao meu trabalho pelo Vitória. Fiquei até outubro (2015), quando estávamos em uma situação muito boa na série B, mas desde aquele momento já confrontava muito o estilo gerencial do vice-presidente Manoel Matos e aquilo me fez sair do clube, porque não fico em que não acredito.

Agora estou tendo a oportunidade de mostrar as minhas diferenças, gosto da oportunidade de tê-lo (Manoel Matos) como adversário nas eleições do dia 13. Naquela época saí por não concordar com o estilo autoritário, não participativo e agora vou mostrar no que acredito.

Quanto a Carlos Falcão, ele está afastado do processo político do Vitória, foi apresentado formalmente o seu afastamento ao Conselho Deliberativo e eu obviamente entendi isso como um sinal de alguém que não quer participar.

Estratégia de Marketing para o Plano Sou Mais Vitória

O Plano Sou Mais Vitória nada mais é que um plano de relacionamento, sendo assim, você precisa levar boas ideias para as pessoas, para assim conseguir atraí-las a um projeto. Na época em que estive a frente do Marketing, vivenciávamos uma fase muito ruim e é muito difícil você conseguir conquistar um torcedor quando a área do futebol apresenta resultados maléficos, muito complicado você sensibilizar o torcedor a participar do clube.

Mas a gente não pode pensar só em o que não pode fazer. Então, precisamos reestruturar o programa Sou Mais Vitória. Primeiramente oportunizando o torcedor a vivenciar o clube, por exemplo, com as baixíssimas verbas que tinha, tive oportunidade de realizar o torneio 13 de maio, não com conselheiro, com sócios torcedores e trouxemos ídolos como Ramon Menezes, Vanderson ( que não pôde vir porque o avião não pousou), Flávio Tanajura. Acabamos com um camarote que existia no Barradão e passamos a dar oportunidade para todos.

O Barradão é um local que nós gostamos, mas não oferece conforto e isso precisa ser modificado para trazer o torcedor. Precisamos setorizar o estádio, criar um ingresso mais barato para o torcedor de renda mais baixa, permanentemente, esse torcedor não pode ser esquecido ou lembrado quando o clube precisa. Muitas vezes, para esse torcedor, o futebol é a única opção de lazer. Pretendo criar uma categoria de sócios que tenha os seus privilégios e pague por isso, para que tenhamos um ticket médio que pelo menos pague as despesas do nosso estádio.

Pretendemos fazer uma reforma no Barradão, não essa megalomania de Arena, isso é coisa de quem não entende o que está acontecendo no mercado ou quem tem interesses diferentes ao Esporte Clube Vitória. Vamos fazer um projeto escalonado, no qual, possamos colocar cadeiras no estádio, uma cobertura que não tenha compromisso com beleza, mas com a funcionalidade. Precisamos aumentar a nossa média de público, até porque tem torcedor que não vai ao Barradão porque não há esse tipo de conforto. Futebol tem que ser gerido também com uma visão da gestão empresarial.

Segunda candidatura, metas diferentes para ser eleito

Peço ao torcedor para consultar as propostas de todos os candidatos, tenho certeza que só encontrarão as minhas, estão lá em meu site www.ricardopresidente.com.br. Estou explicitando para o torcedor o que quero. Desde outubro de 2015 estou me preparando, fui buscar o conhecimento viajando, fazendo palestras, treinamentos e percebi o quanto o Vitória está atrasado.

Olhamos para um candidato e ele se baseia na experiência derrotada de um ex-presidente, o outro vive de uma imagem muito mais folclórica. Comigo você vai ler o que quero com o Vitória, estou apresentando o meu compromisso  e acredito que o torcedor do Vitória está mais consciente quanto a isso.

Preparação do elenco para 2018

Tenho conversado com meu futuro diretor de futebol, Erasmo Damiani, que vem trabalhando comigo desde junho. Estamos monitorando os scouts de atletas em todo mundo, atletas por toda América, colombianos a exemplo do Tréllez, tem outros por ai espalhados e você encontra desde que tenha as ferramentas. Estamos em final de temporada e como não tenho a caneta ainda, não fica ninguém me esperando, mas tenha certeza que não vamos ficar esperando empresários com dvd, isso é ultrapassado.

O torcedor não precisa ficar preocupado, o trabalho é contínuo e não farei o que foi feito ano passado, quando 17 jogadores foram contratados de maneira açodada. Óbvio que queria está em janeiro com um elenco preparado para disputar a série A, mas isso infelizmente não vai ser possível porque só estarei com a caneta no dia 14. Então, o torcedor tem que compreender que não posso repetir os erros do passado, vamos montar um elenco sim. Quero ouvir os profissionais que estão na base, até porque vamos valorizar a prata da casa e gostaria de iniciar nesse momento com uma boa quantidade de jogadores da base, mesmo sabendo que mandaram embora Giovani, Ian, Nickson, nossos potenciais jogadores.

Gestões desastrosas de Falcão e de Ivã de Almeida, proposta de fazer diferente

Tenho a experiência de 30 anos no ramo empresarial, implantar modelos de gestão é o que fiz ao longo desses anos. Primeiramente preciso conhecer a realidade atual do clube. Por exemplo, um dia me perguntaram se não era melhor mudar os médicos do clube, e devolvi com outra pergunta: será que esses profissionais estão tendo todas as condições para exercer com competência os seus trabalhos? A gestação de saúde e desempenho estão ligadas, a modernidade possibilita que o departamento médico não seja apenas de saúde e prevenção, mas de avaliação de desempenhos.

Chamo atenção mais uma vez que tenho propostas. Ano passado se perguntava a Ivã de Almeida qual era o seu projeto para o futebol e ele respondia que era Sinval Vieira, hoje estou vendo a mesma coisa, ou seja, o projeto de futebol é fulano de tal. Já caímos nessa armadilha antes.

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 513 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Colunista e repórter do Esporte Clube Vitória.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*