Uma hora vai

Charge: A Tarde

O Vitória esteve no fundo do poço no inicio do Campeonato Brasileiro, amargando a penúltima colocação e sem perspectivas de mudança a curto prazo, o burburinho dava conta de que o elenco não gostava do diretor Petkovic e o treinador Alexandre Gallo não fazia questão alguma de ser bem quisto pelos jogadores, além de estar perdido taticamente. Se afastou Presidente, saíram diretores de futebol, demitiu treinador e surgiu uma luz no fim do túnel com nome e sobrenome, Vagner Mancini.

O treinador deixou o Vitória no ano passado na 18ª colocação, sendo demitido após derrota para o Flamengo no Barradão. Mas no futebol tudo muda em questão de meses, Mancini retornou ao Leão como salvador, a direção o escolheu por conhecer o elenco e ter identificação com o clube, afinal, já tinha passado por aqui por outras quatro vezes. O time demonstrou evolução, não é tarefa complicada organizar o time melhor que Argel Fucks e Alexandre Gallo, em que o primeiro é  mais motivador do que treinador e o segundo não sabe se fica na linha teórica ou prática.

Com Mancini já foram 7 pontos conquistados, em 9 disputados, mas o Vitória ainda não conseguiu deixar a zona de rebaixamento. Esse bom recomeço traz um alento para o torcedor, que ver no segundo turno a possibilidade de reação do time na tabela e no campeonato, o elenco não tem mais queixas da comissão técnica e o treinador tem condições de salvar o ano do Vitória.

O segundo turno começa neste sábado (12), com o primeiro jogo contra a equipe do Avaí, concorrente direto do Leão, a torcida está empolgada com a possibilidade de um resultado positivo e promete lotar o Barradão. Fazendo uma projeção dos cinco próximos jogos – Avaí (casa), Corinthians (fora), Coritiba (fora), Fluminense (casa), São Paulo (casa) – dá pra imaginar que o Vitória poderá somar, na melhor das hipóteses, 10 pontos, em 15 disputados. Que assim seja!

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 704 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Colunista e repórter do Esporte Clube Vitória.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*