Vexame sacramentado: A Seleção Brasileira de Basquete não vai disputar o Panamericano em 2019

Foto: Divulgação

Na noite deste domingo (27), o Brasil perdeu para o Porto Rico por 89 a 80, jogo válido pela Copa América de Basquete e deu adeus a qualquer chance de classificação da seleção brasileira para o Pan-Americano, competição inclusive que a seleção é a atual campeã. A próxima edição do Pan será realizado em Lima, no Peru em 2019. Consequência danosa para uma seleção tradicional no cenário latino-americano ser eliminado de uma maneira tão vexatória. Na Copa América, o Brasil venceu um jogo e perdeu dois.

Antes da Copa América começar, havia uma grande expectativa de renovação da seleção masculina de basquete. O argentino Rúben Magnano havia sido demitido, após campanha fraca nas Olimpíadas Rio 2016 com o Brasil ter sido eliminado na primeira fase dos jogos. Mas houve uma diferença muito grande desta seleção que deu uma vexame neste domingo para a seleção que perdeu na primeira fase das Olimpíadas: raça e vontade de mostrar ao torcedor, que apesar da derrota, a equipe lutou. O torcedor que acompanhou a Copa América de Basquete saiu decepcionado pelas fracas atuações, pelos erros de passe, e a falta de vontade. Será que é essa a renovação que o torcedor e entusiasta do basquete vai ver nos próximos anos? Se o Brasil não conseguiu convencer o fã do basquete, e se classificar para o Panamericano, imagina no Pré-Olímpico. Haja coração.

Outro ponto negativo a se destacar é o técnico Sérgio Guidetti. Não passou vibração para quem estava assistindo o jogo. Era clara a apatia do treinador vendo os jogadores errarem tudo o que podia, ainda não parava o jogo no momento certo para dar instruções, e assistiu o Porto Rico aproveitar os erros da seleção brasileira, e abrir largas vantagens que variaram entre 7 a 15 pontos de diferença. A seleção tentou diminuir o prejuízo, mas a mediana seleção de Porto Rico administrou a boa vantagem e venceu o jogo.

Triste ver a seleção bi-campeã de basquete passar por momentos tão ruins. Ainda vejo o NBB como esperança para o futuro. Acho um campeonato bem organizado, e não vi uma liga nacional na América Latina tão bem organizada quanto a Liga Brasileira de Basquete. Que possamos esperar melhores campanhas para o futuro. A próxima Copa América vai acontecer em 2019, e valerá como seletiva para os próximos Jogos Olímpicos, que acontece em 2020, no Japão.

 

 

 

Oseias Alves
Sobre Oseias Alves 6 Artigos
Estudante de Jornalismo (FSBA). Colunista e repórter do Basquete

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*