Há quase quatro anos no clube, treinador Jonilson Veloso vive pior momento no Jacuipense

Foto: Jacuipense/ASCOm.

Quase quatro anos de clube, um acesso para Série C e duas disputas de semifinal do Campeonato Baiano. Os números de Jonilson Veloso, 46 anos, no comando técnico do Jacuipense são satisfatórios, para um clube que tenta se consolidar como a terceira força do futebol baiano.

No comando técnico da equipe desde novembro de 2017, alcançando a marca de segundo treinador mais longevo do futebol brasileiro em um mesmo time, pode-se dizer que Jonilson vive agora o seu pior momento dentro do clube. O Leão do Sisal fez um estadual decepcionante, não chegou nem mesmo na fase final. Já na Série C, após três jogos, a equipe conquistou apenas um ponto e está na lanterna do Grupo A.

É fato que o treinador faz parte de um projeto de futebol, que passa pela formação de jogadores até chegar no time profissional. Agora, a dúvida é se Jonilson já entregou tudo que poderia entregar ao Jacuipense. A permanência na Série C em 2020 foi um passo gigantesco na história do futebol baiano. Em 2021, a mescla entre jogadores experientes e jovens permanece, mas o time não apresenta resultados dentro de campo.

É natural que ao entregar sucesso, a régua da exigência fica maior. Por isso, a ponderação sobre o trabalho de Jonilson se torna pertinente. Entre a direção do clube, o pensamento é o técnico segue blindado. As próximas partidas também irão determinar os desejos do Jacuipense e o que Jonilson Veloso ainda pode entregar.

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Os dados citados no texto estão completamente errados já que as campanhas do referido treinador são sofríveis ou de luta contra o rebaixamento. Nunca houve o que foi citado no textos de disputa de duas semifinais sob o comando desse treinador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui