O comportamento da torcida nos eventos de jiu-jitsu

Foto: Reprodução.
Por: Marcio Tucano

Estava trabalhando num evento, aliás um belo evento, e duas mulheres estavam lutando. Uma delas tinha a torcida maior ou mais ativa. Mas, ao invés de eu ouvir palavras de incentivo, eu só ouvia gritos, e a maioria dos gritos femininos, de menosprezo à outra atleta da peleja. Me perguntei: caramba, elas estão torcendo para uma ou odiando a outra?

As mulheres que lutavam, tinham um comportamento muito bom. Uma não se deixou abater pelas inúmeras ofensas audíveis que eram proferidas. A detentora da torcida se manteve paciente, evitando até esboçar qualquer expressão sobre todos aqueles gritos. (Entendimento meu).

A garota que era ofendida sorriu. Não um sorriso de desdém ou deboche, mas um sorriso de calma, não somos inimigas, estamos todas lutando para conquistar um lugar na sociedade. E esse sorriso foi o suficiente para mais uma enxurrada de ofensas.

É claro que essas atitudes não maculam em nada o evento, e para muitos passou como algo comum ou usual, depois cada time foi para seu lado e não houve maiores intercorrências. Mas muito me chamou a atenção.

Hoje procuro me policiar, quando estou torcendo por algum amigo, colega, aluno. Principalmente no Jiu Jitsu, dentro do tatame é um contra um. É muito complicado você cobrar respeito sem se dar a tal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui